Sábado
01 de Outubro de 2022 - 

Bahia sediará, pela primeira vez, Encontro Nacional da Jovem Advocacia (ENJA)

Mais de 3,5 mil jovens advogados e advogadas de todo o país são esperados na Bahia a partir de novembro, quando será realizado o XIX Encontro Nacional da Jovem Advocacia (ENJA), o maior evento nacional da advocacia jovem. Depois de um intervalo de dois anos em função da pandemia, o ENJA será realizado em Salvador, de forma presencial, com uma programação de 16 horas, entre os dias 30 de novembro e 2 de dezembro, no Centro de Convenções de Salvador. “A OAB da Bahia foi a primeira seccional a ter um Conselho Consultivo da Jovem Advocacia e é vanguarda e referência na representatividade da jovem advocacia. E, a gente poder sediar agora esse evento nacional da jovem advocacia é um marco nessa história”, afirmou a presidenta da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Bahia (OAB-BA), Daniela Borges. Dos cerca de 5 mil profissionais inscritos na OAB-BA, aproximadamente 33% têm até cinco anos de formado – critério para classificação como jovem advogado.De acordo com a presidente da OAB Jovem Bahia, Sarah Barros, também presidente anfitriã do XIX ENJA, além de uma vasta programação científica, o evento abrigará ainda a IV Feira Baiana de Empreendedorismo Jurídico que terá a participação de marcas que desenvolvem produtos e soluções para advogados e escritórios de advocacia. “A advocacia jovem é uma instância de representação política no sistema OAB e tem uma voz ativa na defesa dos interesses dos jovens advogados e advogadas de todo o país. Eu considero que o jovem advogado e a jovem advogada são engajados na defesa da profissão”, destacou Sarah Barros. O coordenador-geral do XIX ENJA, Hermes Hilarião, é membro fundador da OAB Jovem na Bahia, em 2013, época em que, até então, não havia a participação ativa na instituição de mulheres, de negros e da advocacia jovem do interior. “As pessoas atualmente sentem vontade de participar da OAB Jovem porque também têm esse sentimento de acolhimento. Nós temos um Conselho Consultivo da Jovem Advocacia aberto e plural, com a presença de mais de cem jovens advogados e advogadas, da capital e do interior e de diferentes etnias. Além disso, em todas as subseções da OAB-BA existem as comissões da jovem advocacia. Então, podemos dizer que a jovem advocacia tem representatividade no sistema OAB”, afirma Hilarião, que é diretor tesoureiro da OAB-BA. Os jovens profissionais inscritos na OAB-BA têm acesso a cursos gratuitos e descontos de 50% em cursos pagos – mesma redução aplicada nas taxas para a abertura de empresas -, redução na anuidade, dentre outros benefícios. Em âmbito nacional, a atuação institucional da OAB Jovem foi decisiva para uma conquista importante para os jovens advogados e advogadas: desde 2019, está em vigor a Lei 13.875, que diminui a cláusula de barreira de cinco para três anos de exercício profissional nas eleições para conselheiro seccional e subseccional da OAB. Esta alteração confere o direito aos jovens advogados e advogadas de participação do processo eleitoral da instituição, não apenas votando, mas também sendo votados. A cláusula de barreira, prevista no 2° parágrafo do artigo 63 da Lei n° 8.906/94, o Estatuto da Advocacia, impedia que os advogados e advogadas com menos de cinco anos de inscrição na OAB pudessem concorrer nas eleições da instituição. Naquela época, o entendimento era de que os jovens profissionais com menos de cinco anos não tinham experiência necessária para assumir cargos eletivos na OAB. SERVIÇO O Quê: XIX Encontro Nacional da Jovem Advocacia (ENJA) Quando: 30 de novembro a 2 de dezembro de 2022 Onde: Centro de Convenções de Salvador (Salvador/BA) Inscrições: www.enjabahia.com.br  
20/09/2022 (00:00)
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia